O missionário Marcos Honório relatou suas atividades na Bolívia

Postado em
0

O nosso missionário Marcos Honório enviou carta notícia informando suas ações e atividades no ministério e abaixo você pode ler este relato:

“Graça e paz, irmãos!

Relato da viagem para a Bolívia:

No dia 13 de junho, depois de muitos adiamentos por conta da emergência sanitária, parti para uma visita à IEVV da cidade de Cochabamba, na Bolívia.

Já havia visitado aquela região outras vezes no passado, mas agora, por convite da liderança local, voltei para um tempo de comunhão com os obreiros.

Cochabamba faz parte da região alta da Bolívia, estando a aproximadamente 2.600m de altitude; bem menos que os 3.800m da capital La Paz. Mas, ainda assim, bem acima do que nós que vivemos no Chile e a maioria dos brasileiros estão acostumados. E há locais e cidades acima dos 4.000m.

A liderança da Igreja em Cochabamba está a cargo do Pr. José Henrique e de sua esposa Patrícia. Ele é natural da região, porém ela é brasileira, da cidade de Campina Grande/PB, mas está totalmente integrada na cultura local, estando inclusive estudando um dos dialetos da região para se comunicar melhor com a população nativa.

Cheguei na segunda-feira, 13 de junho, e à noite já tivemos o primeiro encontro com os obreiros. A recepção foi impressionante, o apóstolo Paulo diz em Gálatas 4.14 que, quando visitou a região da Galácia, foi recebido como “um anjo de Deus” e foi justo assim que me senti ao chegar na igreja. Havia uma recepção preparada e os irmãos estavam todos à porta aguardando com presentes, cartazes de boas-vindas, além de pratos típicos.

Também fiquei muito impressionado com a estrutura da igreja local. Um prédio de primeira qualidade, boa estrutura de sonorização, boa equipe de louvor, o grupo de obreiros muito bem preparado e o Departamento Infantil muito bem equipado.

Apesar do cansaço da viagem, fiquei tão feliz com o encontro que nem senti fadiga, pelo contrário, por conta da sede que eles tinham de ouvir a Palavra, havia uma unção poderosa se movendo naquele lugar e ao final orei por cada um dos presentes.

Descansei na terça-feira e na quarta começamos uma conferência sobre doutrinas com toda a igreja. Fomos surpreendidos também com a participação de vários pastores e membros da Igreja Palavra da Fé, que fizeram questão de acompanhar os três dias de conferência.

Ao final, o saldo foi de uma pessoa confessando a Jesus como Senhor de sua vida e muitos batizados com o Espírito Santo.

No sábado, fizemos um “evangelismo de impacto”, numa região bem no coração dos Andes, a mais de 4.000m de altitude, chamada de Queráia. É uma região onde vive uma etnia primitiva de “aimarás”, camponeses e pastores de “lhamas e jumentos”, com pouco contato com a civilização e com costumes bem antigos.

Nossa equipe era composta por mais de vinte irmãos da igreja, entre eles médicos, enfermeiros e assistentes sociais e, além disso, levamos medicamentos, roupas e alimentos para serem distribuídos.

Levamos também Bíblias e muito material infantil para evangelizar as crianças locais.

Passamos toda a manhã com eles, dando atenção médica e pregando o Evangelho de Jesus. Alguns jovens confessaram ao Senhor Jesus Cristo, o que nos deixou muito felizes e também aproveitamos para impor as mãos sobre muitas crianças, como Jesus fazia.

Enquanto estávamos lá, fomos informados que estava acontecendo uma festa da comunidade “um pouco mais acima”, com participação de várias vilas da região e decidimos ir até lá para evangelizar.

Ao chegarmos, fomos recebidos pelos conselheiros do lugar e líderes regionais, os quais nos saudaram e permitiram que tivéssemos participação na festa e contato com os presentes.

Pr. José Henrique saudou a todos no dialeto “Aimara” e pudemos compartilhar o evangelho com os presentes.

Uma experiência inesquecível.

A “Missão Bolívia”  foi finalizada com o culto de domingo com uma mensagem sobre Isaías 6, quando, depois de ouvir o clamor do Senhor, o profeta responde “envia-me”, estimulando assim a igreja seguir avançando para alcançar os perdidos.

No final, cremos que o fruto da missão foi aceitável, pois tivemos conversões, muitas pessoas batizadas no Espírito Santo, a equipe e toda a igreja influenciada pela unção do Espírito Santo e que continuará dando muitos frutos.”

No amor de Cristo, Marcos Honório.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA