Comunhão com quem pode resolver! Parte II

Postado em
0

por Humberto Albuquerque 

“Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo” (Romanos 5.17).

Lembre-se de que a autoridade legal para dominar a terra foi dada somente ao homem. Oração é o homem trazendo a influência do céu para terra através do Nome de Jesus. Vamos nos conectar juntos em oração e o favor de Deus se manifestará a qualquer momento… Aleluia!

“Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude, pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo” (2 Pedro 1.3-4).

Aqueles que estão em Cristo receberam a natureza divina. Ela é a condição necessária para ter comunhão com Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo através da oração. Somos da mesma espécie e temos acesso ao trono da graça.

“O que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo” (1 João 1.3). (Comunhão com o Pai)

“Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” (1 Coríntios 1.9). (Comunhão com Jesus)

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós” (2 Coríntios 13.13). (Comunhão com Espírito Santo)

Restaurados para ter comunhão com a divindade. Que maravilha! Agora precisamos entender que a palavra grega traduzida como “comunhão” é koinonia, cujo significado é participação conjunta, habilidade de Deus em nós para compartilhar e compreender as coisas do Reino de Deus. Significa, também, ter acesso à intimidade, ao que está encoberto, aos que têm fome e sede da presença de Deus. Comunhão é uma jornada de descoberta da grandeza de Deus a cada momento de rendição ao seu Espírito na oração.

Qualquer interferência ou influência do reino sobrenatural no reino natural somente será legal (relativo à lei) por intermédio da humanidade.

Oração é a licença terrestre para interferência celestial. Por meio dela, o homem exerce sua autoridade legal para invocar a influência do céu sobre a terra. O próprio Deus, que é Espírito, sem um corpo físico, mesmo sendo Deus, teve que submeter-se a essa lei para poder intervir na terra através de Jesus.

“Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares (gr. deo: atar um laço, prender, atar) na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares (gr. luo: libertar alguém ou algo preso ou atado) na terra terá sido desligado nos céus” (Mateus 16.19).

“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado (atar um laço, prender, atar) nos céus, e tudo o que desligardes (libertar alguém ou algo preso ou atado) na terra terá sido desligado nos céu” (Mateus 18.18).

Portanto, a oração não é uma opção, mas uma necessidade para o homem.

Que venha, que se manifeste através de mim o teu Reino! Eu me rendo à influência do Reino Espiritual aqui na terra.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA