Honra e gratidão

Postado em
0

por Cristiano Arcoverde 

A Bíblia afirma que não devemos ser ouvintes negligentes mas operosos praticantes. A Igreja precisa entender que  vir ao culto e ouvir as ministrações é para que Deus nos ensine e para agirmos de imediato. Qual foi a sua ação com a Palavra que você recebeu?

Há pessoas que se perdem no caminho, se travam com situações. Chegou o tempo de parar de vir para o culto e não ser molhado com o que recebemos. Precisamos desenvolver a gratidão no nosso coração. Deus quer que façamos alguma coisa com o que recebemos.

É preciso que nos despertemos para mudar. Como Paulo disse em Filipenses, “considere seu próximo superior a você”. Se maridos e mulheres dissessem obrigado e vivenciassem isso no seu dia a dia, haveria grande mudança em suas vidas.

Acerca da gratidão aos nossos líderes, o pastor Humberto Albuquerque disse uma vez: “Faça tudo, mas não deixe seu líder perder a alegria de apascentar você”.

“Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver” (Hebreus 13.7).

Quando estamos conectados com o mesmo coração e visão dos nossos líderes, e desenvolvemos um coração de gratidão, a nossa vida é tocada. Muitos estão sendo os maiores paralisadores da sua própria vida, porque ao invés de terem gratidão, estão com murmuração, sendo rápidas em apontar a falha e o erro.

Não esqueçamos as sementes que foram plantadas por pessoas importantes nas nossas vidas. Existem muitos filhos que precisam desenvolver gratidão aos pais. Mesmo que os pais apresentem várias falhas, identifiquemos virtudes e sejamos gratos pelas vidas deles.

“Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil” (Hebreus 13.17).

Se não desenvolvermos a gratidão, não vamos experimentar a liberação plena daquilo que Deus tem para nossas vidas. Muitos estão travados, porque estão sendo ingratos.

Muitos desejam transferir para seus pastores e líderes a responsabilidade por sua vida espiritual, contudo, a responsabilidade pela vida espiritual é individual, não pode ser terceirizada para o pastor. Precisamos assumir responsabilidade pela nossa vida espiritual.

Os milagres vão acontecer quando deixamos de ser críticos com os outros e nos tornarmos críticos de nós mesmos.

Eu creio em um poder grandioso liberado por Deus para a igreja nesses dias. Mas eu percebo também falta de sintonia entre o poder liberado e a atitude da igreja.

Chegou o tempo de ajudar no trabalho pastoral. A Igreja não pode brincar de ser igreja. Quando ouvimos e não fazemos nada, estamos brincando com nossas vidas. A Igreja é a coluna e o baluarte da verdade. Deus não nos chamou para ser peso, e sim suporte, quando desenvolvemos gratidão e honra estamos sendo suporte.

Quando a gratidão sai da vida de alguém a honra e a autoridade também saem. 

É importante que decidamos fazer alguma coisa com aquilo que estamos ouvindo. Deus nos dá uma oportunidade de despertar para a necessidade de termos um coração grato, como Paulo escreve em Efésios “Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá (Efésios 5.14).

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA