Siga o líder!

Postado em
0

por Thiago Borba

E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor” (Mateus 9.36).

Ovelhas aflitas e exaustas é resultado de ovelhas que não têm pastor. Algumas versões desse mesmo texto trazem: confusas, desamparadas, abandonadas, sem rumo. Se olharmos a origem dessas palavras elas trazem o sentido das ovelhas estarem soltas, sem direção, sem visão. A função do pastor na igreja é exatamente essa, trazer direção para que as pessoas saibam qual é a direção de Deus para a vida delas. 

Citando Rick Renner no livro “Diga Sim!“, ele faz a seguinte afirmação: “Não importa qual seja o país de origem, que idioma falam ou de que histórico financeiro ou político venham, os seres humanos querem saber porquê eles foram colocados nesta terra, eles querem saber o que Deus quer que eles façam e como começar a fazer isso. Não existe satisfação ou paz maior do que saber que você está fazendo exatamente o que Deus o chamou para fazer. Também é importante indicar que a palavra hebraica para visão é a mesma palavra hebraica para provisão. Isso é fantástico. Significa que uma visão traz provisão“.

Nós pastores, líderes, fomos chamados para trazer uma visão para as pessoas, mas isso não é apenas dizer o que deve acontecer mas é estabelecer qual o papel delas nesse processo, como elas vão contribuir para que a visão aconteça. Não estamos mais em um tempo no qual as pessoas só querem receber instruções e voltar para casa, elas querem ser parte do que está acontecendo. As pessoas têm entendido que uma vida plenamente satisfeita é uma vida que ela está envolvida na obra de Deus, fazendo a Sua vontade sendo parte do que Deus está fazendo no mundo. 

O mundo já aprendeu isso. Uma professora de Harvard disse: “As pessoas não querem seguir um líder rumo ao futuro, elas querem criá-lo junto com ele”. O maior triunfo no pastor Bud não foi só fazer a coisa acontecer, mas foi envolver os brasileiros na visão que Deus tinha dado a ele. Fazendo as pessoas comprarem a visão, não como a visão do pastor Bud, mas como a visão de Deus.

As pessoas querem e precisam servir. Por mais que algumas delas ainda não descobriram isso. A Bíblia nos instrui em muitos textos sobre o serviço ao Senhor. 

Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus” (I Pedro 4.10).

Nós devemos usar esses dons para servir. 

“Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo” (Efésios 4.12).

Os dons ministeriais preparam as pessoas para realizar a obra, prepara as pessoas para servirem, para fazerem a vontade de Deus. 

“Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo” (Efésios 4.13).

Servindo, nós promovemos crescimento, maturidade. Servindo fazemos o outro crescer, mas a gente também cresce. 

“Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor” (Efésios 4.16).

“De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria” (Romanos 12.6-8).

Esse texto nos mostra que cada membro do corpo tem a sua função específica. Nós sabemos a importância de servir, sabemos que cada membro do corpo tem habilidades, uma unção, uma graça específica para fazermos algo no Corpo de Cristo. A gente precisa entender que não podemos ficar parados e nem podemos deixar as pessoas nas nossas igrejas paradas. Como líder, você foi chamado para fazer as pessoas se envolverem. 

É interessante nessa lista de Romanos 12, que Paulo mostra alguns dons e habilidades diferentes, exemplificando para nós que podemos servir de várias formas. O que Deus colocou na sua vida é para você usar isso para servir. 

Precisamos ter essa consciência de que os dons e as habilidades que Deus nos deu é para servir. 

“Coelhos não voam, águias não nadam, patos ficariam engraçados tentando subir em árvores, esquilos não têm penas. Pare de se comparar, aproveite quem você é porque tem muito espaço sobrando na floresta”.

A resposta para algumas pessoas Deus colocou na sua vida. A nossa vida só vai começar a fazer sentido quando pararmos de olhar só pra gente, mas entendermos que fomos chamados para servir às pessoas. O que precisamos é saber quem são essas pessoas que precisamos alcançar. 

O que Deus nos dá é para nos abençoar, mas não é só para isso. Por isso, que Ele coloca uma medida recalcada, sacudida e transbordante. A Bíblia afirma que até quando Deus nos consola é para que a gente aprenda a consolar os outros. Não podemos viver fechados no nosso mundo, somos resposta para as pessoas. 

Quando a gente se sente útil para alguém, isso nos faz feliz demais. 

Mesmo que você não saiba ainda qual o seu chamado, vou lhe dizer algo que ouvi esses dias: “Quando você tem várias sementes e não sabe do que é, só tem um jeito de descobrir, plantando e esperando frutificar”. Não sabe ainda qual é o seu chamado? Se plante na igreja, comece a servir, já já o fruto aparece. Vai ser evidente como uma melancia! O lugar onde o Senhor nos planta para florescer no nosso chamado é na igreja local. 

Tenha certeza de que você está bem plantado servindo em uma igreja. 

Se deseja crescer onde você está, faça duas coisas: seja fiel e se capacite. Crescimento espiritual e ministerial são duas coisas diferentes, mas eles não acontecem como a inclinação de uma ladeira. É na verdade como uma escada. A escada tem duas partes, o degrau e o esteio. Se você estiver concentrado só no degrau parece que você não está saindo do lugar. E o Senhor falou comigo: a parte horizontal do degrau é a nossa fidelidade. O esteio, a parte vertical é a nossa capacidade.

Quando um líder encontra alguém com capacidade ele pode promover essa pessoa, mas no momento que você é promovido para permanecer naquele patamar você precisa de fidelidade. A fidelidade faz você permanecer onde Deus o colocou. E a capacidade, o conhecimento, a disposição, faz você ir avançando.

É essa mistura de capacidade e fidelidade que faz a gente avançar em Deus. 

Uma das coisas que liberta as pessoas no Rhema é entender que o mesmo Espírito que guia o pastor delas, guia elas também. Mas quando falamos de serviço ministerial nós estamos nos colocando debaixo da autoridade de alguém. 

“Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou” (João 6.29).

Não quero tirar esse versículo de contexto não, mas se você quer fazer a vontade de Deus, creia no líder que Ele colocou na sua vida. 

“Na verdade, na verdade vos digo: Se alguém receber o que eu enviar, me recebe a mim, e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou” (João 13.20).

Enquanto você não tem uma visão própria, uma visão específica, para fazer algo diferente, siga a visão que Deus deu ao seu líder. 

Às vezes, Deus dá as instruções para o seu líder, o líder passa para você, mas você resiste porque só aceita a instrução se ouvir diretamente de Deus. Deus já falou! Se por um acaso o seu líder estiver lhe dando alguma instrução errada, Deus vai lhe dizer depois, Ele vai lhe frear. Mas siga o líder. Pode acontecer que as direções que estão chegando pra gente estejam apontando para um sentido diferente, mas é o melhor caminho, é o mais rápido, vai lhe fazer chegar! 

Não perca tempo com distrações. Quando você tem clareza, você consegue tomar decisões com mais qualidade. Precisamos aprender a distinguir oportunidade de distração. Uma visão clara vai lhe mostrar onde você precisa estar, o que precisar fazer e com quem deve estar se relacionando.

Se você estiver ocioso, tem algo chamado “ócio criativo”. Se está ocioso começa a pensar em como melhorar aquilo que você já está fazendo, mas não se distraia. 

Como pastores, precisamos seguir uma série de cuidados com as nossas ovelhas. Veja se a pessoa está bem plantada, se está servindo. Veja se ela está plantada no lugar certo, com espaço certo para crescer, se está no departamento certo. Às vezes, uma pessoa não está frutificando e não é que ela esteja errada, ela só está plantada no lugar errado. Não desista rápido das pessoas. Se veja como um caça-talentos da vida das pessoas, para que elas possam desenvolvê-los. 

Servir é suprir com o necessário para o crescimento.

O Ap. Guto cita uma frase que eu acho fantástica: “Igrejas que não têm um plano para formar líderes, planejam por omissão perder a colheita”.

Levante pessoas. Invista nelas. Use a sua igreja para fazer cada membro que está lá crescer mais um pouco todos os dias.

 

*Trechos da mensagem do dia 28 de maio de 2021, na Conferência de Ministros Centro Oeste

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA