Ferramentas de um embaixador

Postado em
0

por Thiago Borba

A Bíblia afirma, em João 17:

“Já não estou no mundo, mas eles continuam no mundo, enquanto eu vou para junto de ti. Pai santo, guarda-os em teu nome, que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um. Quando eu estava com eles, guardava-os no teu nome, que me deste; eu os protegi e nenhum deles se perdeu, exceto o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura. Mas agora vou para junto de ti e isto falo no mundo para que eles tenham a minha alegria completa em si mesmos. Eu lhes tenho dado a tua palavra, e o mundo os odiou, porque eles não são do mundo, como também eu não sou. Não peço que os tires do mundo, mas que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou. Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo. E a favor deles eu me santifico, para que eles também sejam santificados na verdade” (João 17.11-19).

Que passagem interessante. Jesus orando ao Pai, pouco tempo antes de ser preso e passar por todo o sacrifício. Ele diz: “Senhor, eu estou para sair do mundo e agora eu oro por estes que estou deixando”. Esta oração se estende para os que vieram depois também. Isso se estende para nós. 

Eu quero lhe lembrar que nós estamos com o tema: “Sede Santos”. Nós estamos falando sobre santidade. Nós somos santos, porque Ele é Santo! A gente continua no mundo, por enquanto, porque nós não somos daqui e nem viemos para ficar.

Existe uma missão para nós aqui. Existe um plano. Nós estamos aqui com um propósito, nascemos de novo e temos um propósito de Deus para cumprir.

Nós estamos no mundo, mas nós não somos do mundo e isso faz toda a diferença. Isso nos faz entender que somos diferentes. Sabe, irmãos, enquanto estamos no mundo, temos o nome de Jesus, para andarmos em proteção por aqui.

Ser santo é fazer parte de uma categoria diferente, é ser separado e diferente dos outros. Fomos chamados para sermos diferentes, para sermos santos como o Senhor é santo.

É interessante que desde o Velho Testamento o povo de Israel tinha essa consciência de que, apesar do pecado, eles eram considerados um povo santo de Deus, um povo separado, porque eles eram a única nação pra quem Deus tinha dado mandamentos, uma palavra e instruções específicas. Porque eles tinham uma palavra específica dada por Deus, eles entendiam diferente de qualquer outra nação. 

Somos santos, somos separados!

O que faz a gente ser de uma categoria diferente é a Palavra que Ele nos deu. Além da Palavra, recebemos um nome que nos guarda e nos livra de todo mal. Para que eu e você entenda que, mesmo estando aqui, somos diferentes dos outros, temos a Palavra de Deus que nos santifica e nos torna diferentes.

“Voltado para o teu santo templo, eu me prostrarei e louvarei o teu nome, por causa da tua misericórdia e da tua verdade, pois engrandeceste acima de tudo o teu nome e a tua palavra” (Salmos 138.2).

Somos embaixadores de Deus nesta terra! Você sabe dizer o que é embaixador? Embaixador é alguém que pertence a outra nação, a outra pátria e está morando em uma pátria diferente. Nossa pátria é a dos céus, Filipenses 3 diz isso. Mas enquanto estamos aqui, nós somos embaixadores de Deus.

Não somos embaixadores enviados de qualquer forma, pois Ele nos deu o seu Espírito, Ele nos deu o Seu nome, Ele nos deu a Sua Palavra para que não importe o que está acontecendo aqui… A gente pode fazer a diferença!

É por isso que é tão importante entendermos o nosso papel em oração. Quando nós estamos orando, estamos usando os próprios equipamentos que Jesus usou quando esteve neste lugar. Quando você entende que você é santo, que você é diferente, coisas acontecem, coisas são transformadas.

Você não é deste mundo, você é de outro nível. Toda vez que você estiver orando, lembre-se disso: você tem o equipamento que faz toda  diferença. Use esse nome, use essa Palavra.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA