Obediente às direções

Postado em
0

por Renato Gaudard

O apóstolo Paulo foi um homem que teve bastante êxito em sua caminhada e ele tinha uma estrutura ministerial que lhe permitia alcançar coisas grandiosas.

“Paulo, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus, e o conhecimento da verdade, que é segundo a piedade, Em esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos dos séculos. Mas a seu tempo manifestou a sua palavra pela pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador; A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador. Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei” (Tito 1-1-5).

É possível perceber o tipo de relacionamento que Paulo teve com Tito, era um relacionamento de pai e filho. Já imaginou como é precioso ter alguém para quem deixar algo importante?

Nessa passagem, verificamos que Paulo deixou Tito em Creta. Uma grande estrutura ministerial precisa ser composta de pessoas que você possa deixar realizando a obra. É muito valioso no ministério ter pessoas que você possa deixar realizando o que precisa ser feito.

Pela forma como a carta a Tito é escrita, alguns comentaristas entendem que Paulo esteve com ele em Creta e, logo após, saiu. Creio que Paulo deixou algumas instruções a Tito antes de sair, mas, em seguida, ele escreveu uma carta para Tito dizendo o que tinha que ser feito.

Podemos entender que Tito ficou em Creta sem entender tudo o que era preciso ser feito. Paulo tinha um bom relacionamento com Tito para confiar que este iria fazer o que precisaria ser feito até que as próximas direções chegassem.

Paulo e Tito tinham uma relação de confiança, é assim que se constrói um ministério. Ministério é uma via de mão dupla, em que nós confiamos nas pessoas e elas confiam em nós. 

Tito havia recebido uma orientação de colocar em ordem as coisas que estavam fora de ordem. Pode-se observar que Paulo confiava em Tito, pois deixou Tito em Creta sabendo que ele entenderia a forma correta de se portar até as novas informações chegarem a ele.

Não se pode construir nada que não seja duradouro com relacionamentos frágeis. Nós só conseguimos avançar se os vínculos entre nós forem fortes o suficiente para suportar algumas pressões e nos manterem firmes em situações difíceis como essa que Tito enfrentou em Creta.

Aprenda a desenvolver relacionamentos fortes, vínculos confiáveis, com as pessoas com quem Deu tem conectado você.

Em Atos 18 observamos que Paulo se aproximou de Priscila e Áquila, porque eles eram do mesmo ofício.

“Saudai a Priscila e a Áqüila, meus cooperadores em Cristo Jesus, Os quais pela minha vida expuseram as suas cabeças; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios” (Romanos 16.3-4).

Nesse texto, observamos que Paulo estava dizendo em outras palavras: Priscila e Áquila arriscaram as suas vidas por Paulo. Por quem estaríamos dispostos a arriscar as nossas vidas?

*Trechos da mensagem do dia 02 de julho de 2022, na Conferência de Ministros Europa

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA