Qual é a sua causa?

Postado em
0

por Guto Emery

“[…] Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve” (I Coríntios 12.18).

A melhor coisa do mundo é saber onde Deus nos quer. Onde Ele quer que a gente sirva e onde a gente precisa ser encaixado para fazer a vontade d’Ele. No Evangelho, não fazemos o que queremos, e sim o que Deus quer.

Às vezes, vemos pessoas indo de um lugar para outro, buscando inovações, mas temos o Mestre dos mestres habitando dentro de nós.

É claro que podemos aprender as coisas com outros, mas precisamos ter a consciência de que devemos buscar a Deus para a continuidade onde fomos inseridos. Buscar a direção de Deus é muito valioso.

O Apóstolo Paulo, escrevendo para Tito uma carta pastoral, diz assim: “Eu, Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo” (Tito 1.1). Você não acha interessante que ele coloca o apóstolo depois de “servo de Deus”? Somos servos de Deus, irmãos!

É claro que a gente pode identificar um chamado, mas isso não é a coisa mais importante. Têm pessoas que acham que o título é mais importante do que a função que ela foi encarregada para fazer. Graças a Deus que fomos libertos disso, não é?

O Apóstolo Paulo tinha uma incumbência e ele também passava essa responsabilidade para outras pessoas. Quando ele escreve I Timóteo 3, eu acho interessante, pois ele fala as qualificações que os homens de Deus devem ter para poder exercer o ministério. Ele colocou nas mãos de Timóteo a fórmula de como a Igreja pode crescer.

Como a Igreja cresce? Levantando líderes!

Cresce entendendo que não podemos pensar que fazemos tudo sozinhos. Nós precisamos levantar outras pessoas! Foi nesse intuito que Bud Wright criou esse Ministério, e a gente entende que é dessa forma que se deve fazer outras pessoas abraçarem o Ministério.

Paulo, escrevendo a Tito, diz que por uma causa deixou ele em Creta (Tito 1.5). Você entende que existe uma causa, uma razão e um propósito de você ser chamado para o ministério? Existe uma causa e um propósito. Você precisa entender que existe um trabalho para ser feito.

A gente tem que fazer o trabalho com afinco, desejo e dedicação. Foi assim que começamos e assim é que vamos terminar: com o desejo de nos tornamos cada vez mais fortes e podermos fazer a vontade do Senhor.

Eu entendo que você sabe disso, mas lembre-se de que o nosso Ministério não muda de opinião. A gente tem a mesma doutrina desde sempre. Acreditamos em cura, batismo com o Espirito Santo, mover de Deus e vamos permanecer assim. Isso me dá uma alegria muito grande!

Paulo, escrevendo aos Tessalonicenses, disse que aquela igreja, para ele, era uma igreja especial. Ele se regozijava diante de Deus, pela fé que essa igreja tinha (Tessalonicenses 1.2).

Que coisa interessante que o Apóstolo Paulo dizia que essa igreja ia tão bem, ela estava funcionando tão bem e a fé deles estava crescendo de forma extravagante, que onde ele passava, compartilhava sobre isso. 

Crescer não é um problema.

Talvez, tenhamos que buscar a Deus para saber o motivo pelo qual estamos paralisados, porque fomos levantados para Deus a fim de darmos frutos. Eu não estou falando especificamente de números não, mas isso também faz parte.

Sabe, precisamos ser tão bons naquilo que a gente faz, tão bons naquilo que a gente é e ao carregar a presença de Deus, que as pessoas vão querer o que a gente tem. Simples assim, vivendo com intensidade!

Às vezes, eu ouço alguns falando que é uma peleja viver essa vida cristã. Eu vivia em peleja quando eu estava no mundo. Era difícil quando eu vivia a vida no mundo, mas quando eu mudei de vida, queridos, essa nova vida passou a me conduzir.

Eu não gosto de mentira, não gosto de roubo, não gosto de nada que o mundo gosta e isso é tão bom. É uma alegria, pois há um poder que o leva a viver essa vida de intensidade diante Deus. É isso que a gente quer promover. Nada mais que isso e nada menos que isso. Essa vida de Deus, que habita dentro de nós.

O Brasil está precisando de pessoas que sejam referenciais. Chega de escândalos, irmãos. A gente vê tanta coisa feia no meio da igreja e a gente precisa ser diferente. Somos diferentes porque temos uma palavra de Deus para nossa vida. 

Vamos acabar com qualquer meninice e qualquer coisa que venha a trazer dano para o Evangelho.

As pessoas poderiam criticar o Ap. Bud Wright na sua maneira forte de falar, no seu temperamento, mas na vida de integridade, ninguém podia falar. Ele vivia uma vida de integridade.

Você tem uma vida para viver diante do seu povo, de honestidade, pontualidade, respeito e de exemplo. Eu sei que Deus vai o ensinar a tratar o povo de Deus. Se você não gosta de gente, você está no lugar errado.

Você vai encontrar pessoas que vêm feridas, sofridas e você precisa ser um amparo para elas. Não estamos fazendo o que estamos fazendo por fama e não estamos aqui para isso. Estamos aqui para servir ao Senhor enquanto servimos aos irmãos. Sabe, podemos nos juntar e fazer muito mais para o Senhor. Unidos em um propósito divino!

Qual é a causa na qual estamos envolvidos? Qual é a causa do favor de Deus para sua vida?

Queridos, é isso que importa! Às vezes, a gente troca o ouro pelo bronze, mas a sua segurança está em obedecer a Deus.

A segurança é fazer a vontade do Senhor, que é melhor que tudo. No ministério, nem sempre fazemos o que queremos fazer, mas precisamos.

*Trechos da mensagem de 28 de maio de 2022, na Conferência de Ministros Verbo da Vida.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA