No compasso correto

Postado em
1

por Guto Emery

Muitas vezes, quando vamos aos médicos, existem algumas verificações de rotina e os sinais vitais também são observados. Os médicos vão aferir sua pressão arterial, seu batimento cardíaco, sua pulsação e a sua temperatura. 

Eu acredito que essa ministração vai servir para você verificar como está seu coração, para trazer um despertamento e você mesmo é quem vai determinar se precisa de outros exames ou não.

Quando a gente lida com pessoas que fazem parte de um campo, de fazenda, de agricultura, eles costumam podar as árvores para que elas possam dar frutos. Eu aprendi com o pastor Bud Wright que existem vários tipos de poda. Existe um tipo de poda que você corta o galho, para que se possa irrigar melhor, com a seiva, outros lugares da planta. Mas existe uma poda que se faz para limpar um pouco mais a planta, para o sol poder bater no caule e ela produzir um pouco mais.

“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor” (João 15.1).

Jesus fala sobre poda com muita propriedade. Ele fala que o ramo que não está dando fruto precisa ser cortado. Aquele também que está produzindo, muitas vezes, precisa de um corte para poder gerar mais frutos.

É preciso a gente entender que, na nossa vida, às vezes, a gente precisa cortar alguma coisa ou tirar outras. Se aquilo não está produzindo o que a gente quer, temos que fazer uma poda. 

Uma poda, muitas vezes, é o tempo gasto com coisas que não acrescentam a nossa vida. É necessário uma poda no tempo com o celular, por exemplo, ou naquilo que está consumindo o tempo que você tem para produzir frutos para o Senhor.

Neste tempo tenebroso que nós estamos vivendo no mundo, não podemos ficar ligados em coisas que vão nos distrair. Muitas vezes, a gente vai fazer uma análise mesmo e dar uma olhada no nosso corpo, fazendo um check-up na nossa vida, para ver se vamos atingir o objetivo que Deus tem.

Eu não sei você, mas eu não estou aqui para fazer a minha própria vontade. Quer que eu lhe diga uma coisa? Eu não vou aos lugares que às vezes eu quero ir. Isso porque Deus me comanda! Existe uma diferença muito grande em ir para um lugar onde você quer ir e ir para um lugar que você não quer ir. Deus quer que você vá? 

O Apóstolo Paulo disse para não nos estabelecermos, nem nos apoiarmos na estabilidade das riquezas. Um milionário, de repente, pode perder sua fortuna. Estar seguro, para nós, é estar dentro da vontade de Deus. É fazer aquilo que Deus quer, pensar como Deus pensa, crer como Deus crê e falar como Deus fala.

Não podemos viver de qualquer jeito! Deus vai nos chacoalhar para fazermos a Sua vontade. Deus age conforme a personalidade que você tem e fala de uma forma que você consegue ouvi-lO.

Se você não coloca Deus no controle através da sua fé, perderá o controle da sua vida. 

Precisamos ter frutos de justiça brotando dentro de nós! Quando já estamos há muito tempo na obra do Senhor, fazendo as coisas quase que no automático, a gente vai perdendo aquele brilho de se arriscar e de mergulhar naquilo que Deus quer.

Às vezes, a gente faz as coisas para o Senhor, mas tem uma motivação errada. Precisamos analisar se nosso coração está batendo no compasso correto diante de Deus.

As pessoas querem ver as igrejas crescerem, mas por quê? Qual a motivação? Qual o seu propósito? Todas as vezes em que eu abro a Bíblia, eu aprendo que a fonte disso tudo deve ser o amor por Deus. Esse desejo de servir intensamente a Ele.

A gente faz porque ama ao Senhor e, ainda que seja no escuro, que ninguém saiba ou veja o que você está fazendo, estamos fazendo para o Senhor, com o coração cheio de amor e com o zelo de fazer a melhor coisa.

Essa alegria que a gente tem é um bálsamo. O amor é intenso ao fazermos alguma coisa, mas a alegria deixa tudo fácil. Vejo tanta gente que impõe uma condição para fazer alguma coisa para o Senhor, mas cadê os desbravadores? Onde estão os que não terão nada sendo oferecido, mas eles dirão “eu vou”? Onde estão aqueles que são pioneiros, que vão abrir trilhas por causa do amor ao Senhor e que, enquanto estão abrindo, estão se alegrando.

Esse é um serviço silencioso, mas tão poderoso. Sua oração vai facilitar o poder de Deus para outras pessoas chegarem até Ele.

O amor é um comportamento, uma ação. E você pode nem gostar do jeito da outra pessoa, mas faz algo para abençoá-la. Esse tipo de vida faz com que nossa vida tenha um sentido de ser.

Veja o ministério como um lugar onde você tem a possibilidade de amar as pessoas e fazê-las bem com sua forma de ser, com seu jeito, e você vai levá-las ao crescimento por causa da bondade do Senhor.

Essa vida de alegria contagia as pessoas. Quanto mais consciente da vontade de Deus e quanto mais você nutre esse comportamento de amor, mais você vê como exala aquilo que Deus quer.

Em Filipenses 4.1-8, o Apóstolo Paulo dá algumas recomendações diante das situações que nós podemos passar, para não andarmos ansiosos, mas lançarmos tudo sobre Deus através das nossas orações.

Se Deus o chamou, você deve ficar tranquilo. Não adianta se preocupar, não vamos resolver nada com isso.

Chega um momento em que está tudo organizado, mas o desafio é maior que a organização. Ficar chorando ou mendigando não adianta. Temos nossa fórmula! Em tudo sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições! 

Existe um nível de maturidade cristã, um nível de fé que você cria uma estrutura dentro do seu coração, na qual a presença de Deus é mais real que a presença física de qualquer pessoa. Deus é real! Se aprendermos a usufruir desse Deus, Ele vai guardar nosso coração e nossa mente. Aonde você chegar, contagiará o local, por causa da manifestação de Deus na sua vida!

*Trechos da mensagem de 26 de maio de 2022, na Conferência de Ministros Centro-Oeste

 

1 COMENTÁRIO

  1. Que maravilha esse portal, assim podermos receber a palavra ministrada mesmo não estando presente. Instruções poderosas liberadas.

DEIXE UMA RESPOSTA