Gleison Cabral, supervisor na Europa, concedeu entrevista ao Portal. Confira!

Postado em
0

Gleison Cabral é casado com Marina Cabral e tem dois filhos: Lucas e Matheus. Por  10 anos o casal viveu no Reino Unido dedicando a vida ao ministério e, recentemente, foram morar em Leiria, Portugal.  Gleison é supervisor do Ministério Verbo da Vida na Europa e concedeu uma entrevista muito interessante ao Portal, confira:

PORTAL: Como tem sido a supervisão das atividades na Europa neste período de pandemia?

GLEISON: A supervisão na Europa tem sido desafiadora.  Mas, ao mesmo tempo, tem sido um tempo de desfrutar da graça de Deus de maneira sobrenatural. Há um ano, quando a pandemia começou, Deus nos deu uma palavra que afastou o medo.

O projeto Inabaláveis mostrou de forma linda a força do Senhor. Irmãos de várias nações e línguas diferentes ministrando e pregando a Palavra todos os dias, em no mínimo, três línguas diferentes. Houve dias em que a Palavra foi ministrada em seis idiomas diferentes. Vejo nisso o cumprimento da palavra dada ao Ap. Bud Wright de que “o Verbo da Vida iria para todas as nações…”. As nossas outras atividades seguem normalmente. Já vínhamos fazendo as nossas reuniões pelo Zoom devido às distâncias geográficas que lidamos na supervisão europeia.

As nossas igrejas estão espalhadas em nível continental, então, não tem como fazer reunião presencial. A Conferência Verbo da Vida Europa aconteceu no formato remoto. Mas, daqui a uma semana, glória a Deus, faremos presencial. As igrejas têm respondido muito bem. O pessoal se adaptou muito e temos visto o contrário daquilo que o mundo acharia que seria normal. Ao invés de fecharmos igrejas, nós abrimos! Abrimos mais 4, já somos 21 igrejas Verbo da Vida aqui na Europa. A nossa família está crescendo. Lembrando de que em meio à pandemia, nós saímos para morar em outro país. Viemos para Portugal depois de 10 anos morando no Reino Unido. Foi um ano intenso e maravilhoso, porque nada é difícil debaixo da graça de Deus. 

PORTAL: Sua atuação na supervisão do Ministério Verbo da Vida exige muito trabalho, como divide seu tempo entre ministério e família?

GLEISON: Trabalhar na supervisão do Ministério exige muito trabalho, mas o primeiro ponto que devemos entender é que o nosso primeiro ministério é a nossa família, a nossa casa e isso precisa estar bem claro. Não tem como negociar um lar, esse deve ser cheio da Palavra e do Espírito. Procuro proporcionar um ambiente favorável ao crescimento das crianças e tanto eu como Marina tentamos proteger a nossa família, porque temos essa consciência. A mesma graça que existe pra gente, como líderes aqui, é a mesma graça disponível para os nossos filhos.

Não somos como as famílias convencionais que tem o final de semana para aproveitar e descansar. Todos sabem como é que funciona ministério. Mas, somos felizes e gratos a Deus. Eu sei que existe um galardão da parte d’Ele. Mesmo tendo deixado pais e mães pelo evangelho, sabemos que vamos receber o nosso galardão. Os nossos filhos são criados longe dos avós, tios, mas temos visto Deus dando a eles e a nós amigos, irmãos, pais, avós… Sabemos que estamos cumprindo o chamado do Senhor debaixo do amor e da graça. 

PORTAL: Quais as principais atividades planejadas para 2021?

GLEISON: Para este ano estamos trabalhando para o estabelecimento de uma filial europeia do Ministério Verbo da Vida. É um projeto desafiador. Já temos um escritório montado.

Mas vamos mudar para um espaço maior em um prédio e nele poderemos ter várias salas. E lá também funcionará a Igreja Verbo da Vida Sede da Europa que é a congregação de Leiria. Logo, esse é um ano de estabelecimento dessas coisas. Sim, é um ano de desafios, mas eles serão vencidos debaixo da graça de Deus. 

PORTAL: Como tem sido o processo de adaptação em Portugal, após anos morando no reino unido?

GLEISON: Foram 10 anos morando no Reino Unido. Lá que é a nossa casa, nós consideramos assim. Um país que amamos desde o primeiro dia quando pisamos os nossos pés. E não foi fácil deixar a nossa casa, deixar aquele país. Mas estamos vivendo tempos maravilhosos.

Portugal é uma nação linda com um clima fantástico, uma culinária maravilhosa. A igreja tem crescido, avançado. Tem sido gratificante ver a mão de Deus se mover neste lugar. É fácil quando a gente entende o nosso papel e se deixa submergir pela graça de Deus. De nada adiantaria se apresentássemos qualquer tipo de resistência aos planos do Senhor. Então, decidimos abraçar o plano d’Ele. Viemos para Portugal e tem sido bênção tanto para a nossa família quanto para o ministério. Estamos no centro da vontade de Deus, morando no centro de Portugal!    

PORTAL: Quais os seus maiores desafios neste ano?

GLEISON: Quanto às dificuldades desse anos, graças a Deus, não foram muitas. Mas vou tocar no ponto que considero como o maior desafio: os procedimentos, os processos, pois são lentos. Estávamos acostumados com um ritmo mais acelerado.

Mas faz parte da cultura mesmo daqui processos mais burocráticos e isso tem sido uma adaptação para nós. Precisamos de flexibilização. Um dos atributos de um missionário é ser flexível para se adaptar a novas culturas, novas realidades e formas de pensamento. 

PORTAL: Quais as maiores conquistas dos últimos anos?

GLEISON: Uma das maiores conquistas, sem dúvida alguma, é o avanço do Ministério Verbo da Vida aqui no continente. Com a implantação da filial do Ministério vamos avançar ainda mais. Isso é uma conquista importante e não porque estamos à frente desse projeto. Mas porque temos um DNA, uma visão fantástica, maravilhosa, dada e comissionada por Deus. Temos aprendido que essa visão precisa ser embalada de forma diferente, para que a gente possa alcançar pessoas, países e culturas diferentes. É um passo de fé ousado que o nosso ministério deu através do ap. Guto Emery e toda a sua diretoria. Eu creio que irá colher muitos frutos. É um passo na direção certa para que avancemos e possamos solidificar crescendo ainda mais. Em breve, teremos centenas de igrejas espalhadas pela Europa, África, Oriente Médio. Vamos avançar, cada vez mais! 

PORTAL: Dê conselhos aos brasileiros que desejam desenvolver o ministério na Europa:

GLEISON: Quanto aos nossos irmãos brasileiros, que estão vindo para a Europa, acredito que o melhor conselho para qualquer missionário é ser flexível. Não venha para o campo missionário, na Europa, com uma ideia fixa, engessada daquilo que você vai fazer.

Seja um observador. Observe pessoas que já estão no campo por mais tempo. Observe o que elas fazem e por que fazem.  Ás vezes, chegamos no campo missionário muito afoitos, com um desejo bom e genuíno de avançar e corrermos a carreira, mas existem razões pelas quais aquele missionário que está ali, a mais tempo, faz daquela forma. Então, observe-os e aprenda com eles. Não quero dizer que tudo está certo, mas observe o que fazer e o que não fazer, antes. É importante a parceria e a unidade no campo.

Nós precisamos trabalhar em unidade. Essa unidade tão pregada e falada pelo nosso Ap. Bud Wright, tem sido carregada pelo nosso nobre Ap. Guto Emery com muito afinco. É ela que fará com que cresçamos na Europa. Precisamos ser um e avançarmos como um. Seja flexível. Não negocie tempos de oração, consagração, de leitura da Palavra e seja guiado pelo Espírito Santo. Não negocie os pontos básicos da doutrina do nosso ministério. Ande em amor, em fé, ande na visão, essas coisas, ás vezes, parecem tão básicas, mas foram elas que nos trouxeram até aqui e que nos levarão adiante. Tenha um coração ensinável e caminhe sempre junto à liderança.  

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA